Search
Close this search box.
Search
Close this search box.

Projeto Centro Oeste vai levar desenvolvimento para a região

Compartilhe:

Projeto Centro Oeste

Desenvolvimento. Esta é a palavra-chave para o Projeto Centro Oeste, que promete gerar em torno de 15 mil empregos diretos e indiretos, nas oito cidades por onde vai passar o gasoduto.

Betim, Divinópolis, Igarapé, Itaúna, Juatuba, Mateus Leme, São Joaquim de Bicas e Sarzedo. Juntos, os oito municípios respondem por 10% do Produto Interno Bruto (PIB) industrial e 7% do PIB total de Minas Gerais e aproximadamente 1 milhão de habitantes, ou 5% da população do Estado.

“A Região Oeste de Minas é um importante polo industrial do Estado e ainda não contava com infraestrutura de gás natural. Esta é uma região constituída por municípios com boa concentração demográfica e intensa atividade econômica, responsável por uma relevante parcela do PIB mineiro”, explica Gilberto Valle, presidente da Gasmig.

Potencial de desenvolvimento

A Região Oeste de Minas abriga um importante polo industrial, mas ainda não possuía uma infraestrutura de distribuição de gás natural, combustível conhecido pela baixa emissão de poluentes.

O investimento na ampliação do Sistema de Distribuição de Gás Natural (SDGN) da Gasmig no estado é calculado em mais de R$ 800 milhões, com potencial para gerar mais de 15 mil novos postos de trabalho diretos e indiretos em Minas.

Ao todo, serão mais de 300 km de redes, que representarão, quando concluídas, um acréscimo de 23% na malha atual da Companhia.

“Pensando no futuro, este gasoduto foi dimensionado para possibilitar sua expansão para o Triângulo Mineiro”, expõe Gilberto Valle.

Empresas comemoram chegada do gás

A chegada do gás natural às cidades representa um grande potencial de geração de riquezas para a economia mineira. Empresas do setor de metalurgia e siderurgia serão as principais consumidoras do combustível.

A Ciafal (Comércio e Indústria de Artefatos de Ferro e Aço S.A.), localizada em Divinópolis, região Centro-Oeste, aguarda com ansiedade o início das operações do gasoduto. O diretor Industrial da empresa, Ricardo Bento, explica que a rede de dutos pode contribuir para ampliar a competitividade e os resultados do negócio.

“Hoje, dentro do meu custo variável, o gás é o (insumo) que tem o peso maior, cerca de 30% do custo total. Então, qualquer possibilidade que tiver de reduzir esse custo representa demais no resultado operacional da empresa. Esperamos que ele (gás natural) chegue em volumes consideráveis e com custo competitivo”, afirma.

Com unidade industrial em Itaúna, o Grupo Simec, outro grande interessado no projeto, iniciou suas operações no setor siderúrgico em 1969, em Guadalajara, no México. A projeção do grupo é de que o gasoduto não só aumente a competitividade da empresa, como possa ajudar a reduzir a poluição do meio ambiente.

“Temos uma expectativa grande em função da demanda que temos de gás. Hoje a gente opera com GLP em função da viabilidade, porque o gás natural transportado por carreta inviabiliza o processo. Esperamos que, com o gasoduto, haja redução de custo e mais competitividade pra gente, além de segurança operacional”, avalia o gerente da usina de Itaúna do Grupo Simec, Giuliano Dornas. A empresa consome, atualmente, 330 mil m³/mês de gás.

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn

Notícias Relacionadas

Centro-Oeste

Respeito à natureza é prioridade durante construção do Gasoduto Centro-Oeste

Respeito. Esta é a palavra-chave da Gasmig quando se trata de cuidar da fauna e onde está construindo seus gasodutos. Prova disso é a postura da Companhia com relação aos...
10 julho 2024
desenvolvimento

Gasmig completa 38 anos tendo desenvolvimento como força de atuação

Prestes a completar 38 anos de sua fundação (15/07), a Companhia de Gás de Minas Gerais (Gasmig) tem apresentado constante desenvolvimento nos últimos anos e conquistado marcas importantes.  Até 2033,...
9 julho 2024
Gás Natural

Gás Natural é importante fator de desenvolvimento para Minas e para o Brasil

Uma pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI) revela que apenas 14% das empresas do setor no Brasil utilizam gás natural no processo produtivo. Os dois principais motivos citados para...
3 julho 2024
COP BH

Gasmig tem acordo de cooperação com COP-BH, que completa 10 anos

O Centro Integrado de Operações de Belo Horizonte (COP-BH) comemorou 10 anos de atuação na capital mineira. A Gasmig possui um Acordo de Cooperação Técnica com o Município de Belo...
2 julho 2024
clientes ligados

Gasmig atinge marca de 100 mil clientes ligados

A Companhia de Gás de Minas Gerais (Gasmig) atingiu o marco de 100 mil clientes ligados. O Contrato de concessão previa que a Companhia chegasse a esta marca em dezembro...
27 junho 2024
Minas Summit

Gasmig participa do painel “Minas e suas matrizes econômicas”, no Minas Summit

O Diretor Técnico Comercial da Gasmig, Rodrigo Pazini, participou do painel “Minas e suas matrizes econômicas”, durante o Minas Summit, nesta quarta-feira (26/06). Ao falar sobre inovação, o Diretor Técnico...
26 junho 2024
Pular para o conteúdo